quarta-feira, 7 de abril de 2010

0

O Grande Prólogo (Cont.)

Jesus o Filho de Deus


João inicia seu maravilhoso registro com Jesus Cristo antes da encarnação. Deus não o enviou ao mundo para que se tornasse seu filho, porque ele é o Filho eterno.
Comparando os primeiros versículos de João com os outros três evangelhos, vemos como é diferente a introdução e como é elevado o tema. O nascimento de Jesus é omitido, e João começa "no princípio". Leia e deguste cuidadosamente os primeiros 18 versículos e sinta o amor incondicional de Deus enviando o seu filho para habitar entre nós.
Nosso Senhor não teve princípio; Ele é o princípio, é eterno. Cristo era antes de todas as coisas; por conseguinte, não é parte da criação - é o Criador (Cl.1:16; Hb.1:2).

"O Verbo estava com Deus". Ele é a segunda pessoa da Trindade. É chamado "O Verbo". Veio para revelar o Pai. Assim como as palavras expressam o pensamento, Cristo, do mesmo modo, exprime a pessoa de Deus. As palavras revelam o coração e a mente; Cristo expressa, manifesta e mostra Deus. Jesus disse a Filipe: "Se vós me tivésseis conhecido, conheceríeis também a meu Pai" (Jo.14:7).
Vem em seguida, a maravilhosa declaração: "todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens" (Jo.1:3,4). 
Sim, "o Verbo se fez carne e habitou entre nós" (Jo.1:4). Essas são afirmações completas de que Cristo é o Deus verdadeiro, a Luz do mundo, o que revela o Pai, o Batizador com o Espírito Santo.


Seu conservo em Cristo Jesus,
Duanny Jorge

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os direitos reservados à Duanny Jorge. Tecnologia do Blogger.