quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

0

Posse, propriedade e fé

Você mora de aluguel?
Você ainda paga as prestações do carro ou da televisão?
Então você tem a posse da casa, mora lá, mas não é proprietário. Você tem a posse do carro ou da televisão, mas ainda não é a dono desses bens.
Juridicamente fazemos a distinção entre a posse e a propriedade de um bem. A fim de se caracterizar a posse, é necessário que o possuidor tenha o "corpus" (ter a coisa em seu poder), e "animus" (vontade de ter a coisa como sua), sendo que se tiver somente o "corpus" não será considerado possuidor e sim, detentor, não tendo, com isto, proteção possessória. Pode-se dizer que a propriedade é o direito conferido a alguém, ao qual lhe proporciona os poderes de posse, uso, gozo, disposição e ainda de reavê-lo de quem injustamente o detenha. Assim, posse é, digamos, a manifestação aparente da propriedade.
É possível existir a posse com o desejo de ser o proprietário, mas existe a posse onde não há o desejo de ser o dono. Dá para perceber a diferença? Tenho comigo um bem, uma condição que utilizo, mas não é minha, pertence a outra pessoa. A Lei estabelece as condições e o exercício de quem tem a posse e de quem tem a propriedade.

Não é raro a disputa entre a pessoa que tem a posse contra aquela que é a proprietária. Como exemplo temos a disputa pela posse e propriedade de uma favela que acontece entre o governo e os traficantes; briga entre quem financiou o carro contra aquele que não pagou mais as prestações. A Lei é sempre invocada nessas disputas mediante instrumentos do direito, não do amor, do vínculo afetivo!
Sua vida, sua existência é sua posse ou sua propriedade? Você tem tanto a posse quanto a propriedade de sua existência? Pode fazer o que quiser com ela sem dar satisfação a quem quer que seja? Ou ela lhe foi dada como posse e não como propriedade?
O Senhor nos deu a posse das nossas vidas no momento em que recebemos o pleno uso da existência.
Ouça o que Jesus nos disse: 'Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo.  Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram;  necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram'.
Eles reponderam surpresos:  'Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou necessitado de roupas e te vestimos?  Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar?' (Mateus 25:35-39)
O dia dessa “posse eterna” certamente terá um esplendor divino, eterno. Esse que são chamados a esta posse subirão uma “rampa” comprometidos por amor com o Proprietário da existência de todos nós.
Uma última pergunta: a posse e a propriedade da fé, o exercício desta confiança que une você a um relacionamento com Deus é jurídico ou amoroso? A fé em Cristo Jesus, ressurreto nos dá posse a um relacionamento com Deus que se reflete no trato com o próximo, até com o inimigo.
2011 é mais um período de oportunidade para você tomar posse do amor de Deus por você e viver este vínculo de afeto com alegria, com confiança no Senhor Jesus. Esta é a base da vida com Deus, conhecida como vida cristã. É dessa vida que sua existência precisa!
Este ano será o ano da sua vida, creia!
Fiquem com Deus.
Soli Deo Glória.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os direitos reservados à Duanny Jorge. Tecnologia do Blogger.