quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

0

A Igreja como Família de Deus


No primeiro encontro que ministramos na Maranata, fui surpreendido com uma pergunta que apesar de simples me causou uma profunda reflexão: o que é igreja?
Depois de explicar o que todo cristão sabe, que igreja não é a estrutura feita por mãos humanas, que é o corpo de Cristo etc. terminei dizendo uma frase da Pra. Fátima Del Bosco: Jesus Cristo vai busca uma igreja dentro da igreja e finalizei dizendo que também iria buscar uma igreja fora da igreja também.
A partir deste momento passei a refletir a despeito de como estamos olhando a Igreja de Cristo.
A pergunta foi inevitável: quando você olha para uma igreja você vê o prédio como a casa onde se reúne a família de Deus ou a casa onde você recebe os favores e direção divinos?
Contamos com diversas igrejas em uma mesma avenida ou rua, pelo menos aqui em São Luís (mais especificamente no Cohatrac - fruto de divisões ministeriais).  Algumas são prédios imponentes outras estão em garagem  ou casas adaptadas para realização de cultos.
Quando você se reúne em uma igreja, você vai em busca do aconchego familiar com o divino ou o acesso às soluções, proteções e orientações de Deus?
Já me aborreci muito com a institucionalização da igreja. Ela tornou-se uma sociedade religiosa sem fins lucrativos. Falo de muitas igrejas não de todas. Os encontros se tornam formais ou  impessoais segundo as tendências dos participantes.
A primeira vez que Jesus utilizou a palavra “igreja” fazia um senso religioso com seus amigos a respeito do que o povo pensava a seu respeito. Quando Pedro declarou: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". Jesus respondeu: “ ... sobre esta pedra (verdade) edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus". Mt.16:17-19.
Jesus deu aos que O conhecem como o Filho do Deus vivo, uma habilidade para unir ou separar aqui na terra, como está  diante de Deus. A igreja, esse povo é o “espelho”  do céu. Mas quando você transforma esse princípio e utiliza a igreja como uma mera agência de serviços, desligada dos relacionamentos interessados  no Senhor Jesus,  perde o senso de família. Você a transforma em uma “empresa religiosa”. A igreja é transformada, pelos que agem assim, em uma instituição.
Quando Eu e você reconhecemos em Jesus o Ungido Filho de Deus somos feitos filhos de Deus, adotados em um relacionamento familiar e não como meros associados de algum grupo. Temos em comum esta Pessoa Bendita, Jesus Cristo, que nos dá intimidade com o Pai. Ouvimos sua voz! Nós o amamos porque Ele nos amou primeiro. Então a igreja, seja nos templos, nas garagens ou nas casas será um relacionamento  entre pessoas, que vivem o amor de Deus.Os que se aproximam de nós encontrarão o amor de Jesus e não a perfeição humana. Sem dúvida , então, experimentaremos o que Jesus apresentou naquele senso religioso do primeiro século. -“e as portas do inferno não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus”.
Venha, vamos caminhar com o Senhor nesta direção! Isso é ser filho de Deus.
Soli Deo Gloria.
Por,
Duanny Jorge

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Todos os direitos reservados à Duanny Jorge. Tecnologia do Blogger.